DO YOU WANT A BALLOON?

29 03 2017

Ok, vamos lá. Ano passado eu escrevi um texto sobre esperar o momento oportuno para se dizer o que pensa de algo, e foquei esse texto em A Torre Negra e IT, ambos filmes baseados em obras de Stephen King.

Sobre IT, em dado momento eu especifiquei que estava curioso sobre Bill Skarsgård como Pennywise, e coloquei a primeira foto dele caracterizado para especificar como algo bom pode sair dali.

00002124511pennywise

Pois bem, hoje FINALMENTE tivemos o primeiro trailer, após algumas imagens incríveis terem sido liberadas, e um baita pôster também. E QUE TRAILER, MEUS AMIGOS!!!

Não tô conseguindo incluir o trailer, então cliquem aqui!

Dizendo muito pouco sobre a história, temos recortes da primeira aparição de Pennywise no bueiro (uma cena já antológica), o Clube dos Perdedores reunido, diversos recortes de cenas em que os garotos encaram coisas medonhas e, pra fechar, o encontro de Bill Denbrough com seu irmão George, que na verdade se mostra apenas O FUCKIN’ PALHAÇO DO CAPIROTO (QUE MOMENTO DO TRAILER, PQP!!).

it-pennywise-23mar-1

Agora o trem do hype finalmente chegou, galera. VEJO VOCÊS EM SETEMBRO NO CINEMA!

Anúncios




O Poder da Amizade *ou My Little Pony*

12 03 2017

Alguns anos atrás eu meio que me interessei em assistir My Little Pony. Sem nenhum motivo aparente, apenas achava aquilo bonitinho e fiquei curioso. Mas como sempre protelei e fui deixando pra lá. Mas ano passado o Kinder Ovo veio com surpresas do desenho, e acabei (também por motivos de achei as surpresas bonitinhas) colecionando, e consegui todas as quatro pôneis e as quatro Equestria girls da coleção. Depois disso acabei cedendo à vontade de assistir ao desenho de uma vez por todas.

Foi aí que percebi que demorei demais pra começar a assistir.

my_little_pony___by_lauralinda-d5bu2y8

My Little Pony, basicamente, trata da história de Twilight Sparkle, uma pônei (na verdade unicórnio) que é mandada da cidade de Canterlot, onde ela era aprendiz da Princesa Celéstia até Ponyville, uma cidade tipicamente interiorana. Twilight só pensava em seus estudos e não ligava muito para amizades. Mas em Ponyville ela conhece outras pôneis e passa a aprender o valor que a amizade tem, vivendo diversas aventuras ao lado de suas novas amigas Rainbow Dash, Applejack, Rarity, Fluttershy e Pinkie Pie, além do seu fiel ajudante (e amigo) Spike, um dragão bebê.

Eu ainda estou na segunda temporada, mas tudo o que vi até agora me agradou. Superficialmente parece um desenho bobo e infantil, mas o humor leve e agradável, aliado aos aprendizados sobre a importância da amizade tornam esse desenho algo a que pessoas de qualquer idade pode acabar se afeiçoando.

mlp_puzzle

Enfim, fica aqui a dica: deem uma chance a essa história tão divertida e interessante!





Despedida Tristemente Especial

10 03 2017

Eu dificilmente falaria sobre um programa de rádio aqui nesse (quase) morto blog, mas um programa incrível numa rádio incrível me levaram a falar algo sobre. Uma pena que seja o fim de ambos que me trouxe a esse texto.

Eu comecei a ouvir o “Agora o Bicho vai Pegar” no começo de 2016, num momento em que eu estava procurando algo diferente pra ouvir, já meio cansado da “imprensa marrom” sempre falando das mesmas coisas do mesmo jeito. Foi quando descobri que o mítico Renato Tortorelli tinha ido para a Bradesco Esportes FM, rádio que eu já tinha ouvido falar mas ainda não tinha parado pra ouvir com calma. E hoje me dói que eu descobri pra valer a rádio tão tarde. Um programa de esportes com humor como eu nunca tinha ouvido antes. E curiosamente tinha lá, além do novato Tortorelli um velho conhecido do meu mundo do rock: Román Laurito, baixista do Tihuana. E claro, outro mito também estava lá: Ivan Zimmermann. Mas também haviam ali outras três peças que faziam o programa andar de verdade: o incrível Guilherme Pallesi, Maércio Jr. (o Menino Boleiro) e o infante João Barretto (a.k.a. Joãozinho Virgem). Desde então foi impossível parar de ouvir esses caras nesse último ano e pouquinho! Humor e informação durante a semana toda, que eu contava as horas pra chegar as 16h e já colar com a cachorrada do programa juntamente com todos os cachorros ouvintes fiéis do Bicho diariamente. É difícil acompanhar (nesse momento em que digito, 17h26) o último programa na Bradesco Esportes FM. Então tudo o que eu quero fazer é agradecer a cada um (Román, Ivan, Guipa, Boleiro, Tortorelli e Joãozinho) pelas ótimas tardes que eu tive na audiência desses caras especiais, principalmente o Joãozinho, já que sou gago também e ele me mostrou que é possível fazer o que sonha mesmo com algum “problema” que poderia impedir isso. Caras, não sei se vocês lerão isso, mas obrigado de coração (não me cansaria de agradecer) a cada um de vocês por tardes tão maravilhosas, mesmo quando eu estava num dia meio pra baixo. VALEU E FORÇA, QUE O BICHO NUNCA VAI MORRER ENQUANTO VOCÊS EXISTIREM!!





Breve Comentário sobre o Oscar 2017

1 03 2017

Passado o Oscar (que eu, nesse ano, esqueci completamente de fazer minhas apostas) eu poderia falar dos momentos divertidos (como o pessoal aleatório que fez um tour pelo Kodak Theatre e me arrancou gargalhadas ou os doces caindo de paraquedas), poderia falar do trabalho bem legal do Jimmy Kimmel, poderia falar dos prêmios em si e dos seis Oscars que La La Land levou… e poderia até falar da vergonha definitiva que foi a entrega do Oscar de Melhor Filme, quando um auditor da PWC se perdeu completamente postando fotos no Twitter e entregou o envelope errado a Warren Beatty e Faye Dunaway (que graças a isso viraram alvos de chacota até a explicação oficial vir a público). Mas uma coisa pra mim foi mais revoltante, e exige um breve texto meu por aqui: o Oscar de Melhor Maquiagem para Esquadrão Suicida.

Tá, ok. Os fãs fervorosos da DC podem espernear que o prêmio foi justo, dado o ótimo trabalho de maquiagem com Killer Croc, El Diablo e na minha opinião, principalmente, com a Enchantress (eu adorei o visual da personagem, principalmente no começo do filme).

SUICIDE SQUAD

Mas vamos lá caras, olha o trabalho de maquiagem de Star Trek. É, indubitavelmente, ANOS-LUZ (HÁ!) superior. E não falo só de qualidade, falo de QUANTIDADE.

Filmes que envolvem outros planetas sempre nos dão maquiagens dignas de nota, e Star Trek tem feito isso com maestria mesmo durante suas diversas séries de TV (vide os Klingons). Mas é nos filmes, com um orçamento mais servido, que eles mostram o trabalho incrível nos personagens.

fb_img_1488376087602

Os mesmos fãs fervorosos da DC ficaram “ain, ganhamos um Oscar e a Marvel perdeu com Doutor Estranho”. Mas isso é óbvio: na categoria em que Doutor Estranho disputou ganhou o filme certo (Mogli), ao contrário da categoria em que o Esquadrão concorreu. E na real pra mim fazia mais sentido Doutor Estranho levar na categoria dele do que o Esquadrão.

E pra finalizar: ao menos a Marvel não levou CINCO Framboesas de Ouro uma noite antes, né? (:

fb_img_1488390610827





Framboesa de Ouro 2017

24 01 2017

Todo ano eu posto por aqui sobre os indicados aos principais prêmios do começo do ano no cinema. Não, eu não incluo o Golden Globe porque ele mete TV no meio, aí fica mais complicado opinar.

Primeiramente temos o Framboesa de Ouro, que já foi uma premiação das mais engraçadas mas que atualmente é uma sombra do que já foi. Mas ainda tem lá sua importância pra divertir! Esse ano o campeão de indicações foi “Batman vs Superman: A Origem da Justiça”, que eu admito que mesmo em sua versão cinematográfica merecia uma quantidade menor de indicações (se levarmos em conta a versão estendida a situação muda, porque o filme fica MUITO melhor). No caminho inverso temos, dentro da própria DC, Esquadrão Suicida. ESSE SIM merecia diversas indicações. Um filme que vinha com um impacto menor do que BvS, mas que nos trailers prometia mais. E entregou na minha opinião o terceiro pior filme de 2016 (os dois piores foram “A Maldição da Floresta” e “Anjos da Noite: Guerras de Sangue”).

Bom, vamos então aos indicados, e em negrito minhas apostas!

 

Pior filme:
Batman vs Superman: A Origem da Justiça
Deuses do Egito
Hillary’s America: The Secret History of the Democratic Party
Independence Day: O Ressurgimento
Tirando o Atraso
Zoolander 2

 Pior diretor:
Alex Proyas, por Deuses do Egito
Dinesh D’Souza e Bruce Schooley, pelo documentário Hillary’s America: The Secret History of the Democratic Party
Ben Stiller, por Zoolander 2
Roland Emmerich, por Independence Day: O Ressurgimento
Tyler Perry, por Boo! A Madea Halloween
Zack Snyder, por Batman vs Superman: A Origem da Justiça

 Pior ator:
Ben Affleck, por Batman vs Superman: A Origem da Justiça
Ben Stiller, por Zoolander 2
Dinesh D’Souza (que interpreta ele mesmo), no documentário Hillary’s America: The Secret History of the Democratic Party
Gerard Butler, por Deuses do Egito e Invasão a Londres
Henry Cavill, por Batman vs Superman: A Origem da Justiça
Robert De Niro, por Tirando o Atraso

 Pior atriz:
Julia Roberts, por O Maior Amor do Mundo
Megan Fox, por As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras
Naomi Watts, por A Série Divergente: Convergente e Refém do Medo
Shailene Woodley, por A Série Divergente: Convergente
Tyler Perry, por Boo! A Madea Halloween (Tyler Perry é ator, mas faz um papel feminino)
Becky Turner, por Hillary’s America: The Secret History of the Democratic Party

 Pior ator coadjuvante:
Jared Leto, por Esquadrão Suicida
Jesse Eisenberg, por Batman vs Superman: A Origem da Justiça
Johnny Depp, por Alice Através do Espelho
Nicolas Cage, por Snowden – Herói ou Traidor
Owen Wilson, por Zoolander 2
Will Ferrell, por Zoolander 2

 Pior atriz coadjuvante:
Aubrey Plaza, por Tirando o Atraso
Jane Seymour, por 50 Tons de Preto
Julianne Hough, por Tirando o Atraso
Kate Hudson, por O Maior Amor do Mundo
Kristen Wiig, por Zoolander 2
Sela Ward, por Independence Day: O Ressurgimento

 Pior roteiro:
Batman vs Superman: A Origem da Justiça
Deuses do Egito
Esquadrão Suicida
Hillary’s America: The Secret History of the Democratic Party
Independence Day: O Ressurgimento
Tirando o Atraso

 Pior remake ou sequência:
Alice Através do Espelho
As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras
Batman vs Superman: A Origem da Justiça
50 Tons de Preto
Independence Day: O Ressurgimento
Zoolander 2

 Pior combo em cena:
Ben Affleck e Henry Cavill, em Batman vs Superman: A Origem da Justiça
Ben Stiller e Owen Wilson, em Zoolander 2
Johnny Depp e seu figurino “extravagante”, em Alice Através do Espelho
Quaisquer deuses egípcios ou mortais, em Deuses do Egito
O elenco, até então respeitado, de Beleza Oculta
Tyler Perry e a mesma peruca velha de sempre, em Boo! A Madea Halloween





Hallowking e a Pequena Lista de Livros que Li do Rei

31 10 2016

Dois anos atrás eu fiz uma geral sobre meu autor favorito, Stephen King. Após ler a biografia dele eu queria fazer um texto mais completo, mas na época não tive tempo, e atualmente estou sem cabeça pra isso.

Eu comecei a ler Stephen King lá por 2006, quando a Objetiva lançou por aqui “Celular”, que recentemente virou um filme com John Cusack e Samuel L. Jackson (a mesma dupla do ótimo 1408, também baseado num conto de King). Desde então eu me foquei em ler King todo ano. E basicamente é isso que faço: todo ano leio alguns livros dele, conseguindo chegar a uma bela lista de obras dele lida:

– O Apanhador de Sonhos
– A Autoestrada
– Buick 8
– Achados e Perdidos
– Ao Cair da Noite
– Carrie
– A Casa Negra
– Celular
– O Cemitério
– Christine
– O Concorrente
– A Dança da Morte
– Desespero
– Doutor Sono
– Duma Key
– Escuridão Total Sem Estrelas
– À Espera de um Milagre
– A Hora do Vampiro
– O Iluminado
– Insônia
– It – A Coisa
– Jogo Perigoso
– Joyland
– Misery
– Mr. Mercedes
– Novembro de 63
– Os Olhos do Dragão
– Pesadelos e Paisagens Noturnas vol. 1
– Quatro Estações
– Revival
– Rose Madder
– Saco de Ossos
– Sob a Redoma
– Sombras da Noite
– O Talismã
– Tommyknockers
– A Torre Negra vol. 1: O Pistoleiro
– A Torre Negra vol. 2: A Escolha dos Três
– A Torre Negra vol. 3: Terras Devastadas
– A Torre Negra vol. 4: Mago e Vidro
– A Torre Negra: O vento Pela Fechadura
– A Torre Negra vol. 5: Os Lobos de Calla
– A Torre Negra vol. 6: A Canção de Susannah
– A Torre Negra vol. 7: A Torre Negra
– Tripulação de Esqueletos
– Tudo é Eventual
– Último Turno
– Zona Morta

Também estou no momento na metade do último livro da trilogia Billl Hodges, Último Turno (precedido por Mr. Mercedes e Achados e Perdidos). E hoje, halloween, a Suma das Letras relançou um dos clássicos de King: Cujo, que pretendo ler logo após terminar o que estou lendo agora.

Eu ainda pretendo ler tudo o que já saiu de King por aqui algum dia. Tomara que eu consiga.





Brevíssimos Comentários sobre Quando as Luzes se Apagam

23 08 2016

Eu raramente falo sobre filmes de terror (acho que exceto o que falei do Stephen King aqui não teve mais nada). Mas recentemente vi ao menos dois ótimos filmes do gênero: Invocação do Mal (que sim, só vi esse ano) e o filme que quero falar sobre hoje, Quando as Luzes se Apagam (Lights Out).

estreia-do-filme-quando-as-luzes-se-apagam-sinopse

O filme é baseado num curta de 3 minutos, que mostra uma mulher no quarto que, ao apagar a luz, vê uma silhueta na porta. Mas ao acender de novo a luz essa silhueta desaparece. Cada vez que ela faz isso a silhueta se aproxima mais e mais dela, até que RÁ!

No longa essa história é mostrada de modo mais detalhado. Ao invés de dar uma sinopse minha vou deixar aqui o trailer.

O filme me surpreendeu extremamente, com personagens que fogem do normal dos filmes de terror mais recentes (quando assistirem vão entender o que eu quis dizer).

Vale cada centavo do ingresso, vão assistir!!