Special Edition: The Avengers

30 04 2012

Falar sobre um filme nem sempre é fácil.
Falar sem dar NENHUM spoiler, praticamente impossível!
Vou tentar fazer isso, mas não garanto nada. Se acontecer, eu aviso antes.

Bom… no sábado eu assisti Os Vingadores (The Avengers no original). Muito se falou desse filme, principalmente após o filme do Capitão América. O universo que a Marvel Studios começou a criar em 2008, com Homem de Ferro (com um ótimo Robert Downey Jr. no papel principal) e seguido de O Incrível Hulk (com Edward Norton no papel do gigante esmeralda) foi o início de um projeto ambicioso: levar o time de heróis da Marvel para o cinema. Trabalho que a DC até hoje parece achar complicado com sua Liga da Justiça.
Essa idéia ficou clara na cena pós-crédito de Homem de Ferro, quando Nick Fury (vivido por Samuel L. Jackson, deixando claro o uso do personagem do universo Ultimate) aparece e dá a primeira idéia sobre a Iniciativa Vingadores a Tony Stark. Em O Incrível Hulk, temos Tony Stark conversando com o General Ross sobre uma idéia para usar o Hulk.
Em 2010, tivemos Homem de Ferro 2. Tony Stark tem sua “ficha” avaliada, e dito que não se encaixa no perfil que a S.H.I.E.L.D. queria para o projeto. Faltava, agora, algo. Ainda em Homem de Ferro 2, na cena pós-créditos, um objeto caído num deserto dá o indício do que viria: um grande martelo numa cratera.
Thor foi lançado no começo de 2011, com Chris Hemsworth no papel do deus do trovão. O vilão do filme foi (e não foi) Loki, o deus da trapaça (e meio-irmão de Thor). E tivemos mais um vislumbre do que viria por aí: ao final, Nick Fury chama o Dr. Selvig (Stellan Skarsgård) e lhe mostra um cubo: o Tesseract. E mais um vislumbre: Loki influencia Selvig. Pronto. Só faltava mais uma peça do quebra-cabeça: o primeiro Vingador.
Capitão América chegou aos cinemas alguns meses depois de Thor. Vivido por Chris Evans, o filme mostrou como Steve Rogers saiu de um franzino para uma “cobaia” de um projeto ambicioso: o soro do super-soldado. E mais um ponto interessante: a H.I.D.R.A (organização internacional não muito bem intencionada), e o projeto de criar um soro nos moldes do que gerou o Capitão América. Eis que surge o Caveira Vermelha (vivido pelo ótimo Hugo Weaving). Mas eles tinham um trunfo: um certo cubo que os ajudava a criar armas. Sim, o Tesseract. No fim, o Capitão consegue derrotar o Caveira, mas a um alto custo: ele se afunda no mar junto com o Tesseract. E a cena pós crédito é a cartada final: Steve é encontrado, degelado e… se vê no século XXI, perdido e sem amigos.
Então, finalmente, chegamos ao ponto alto disso tudo: Os Vingadores.
A primeira mudança foi em um dos papéis. Edward Norton, após um problema com os estúdios Marvel, sai do projeto. Em seu lugar foi chamado Mark Ruffalo. Dúvidas foram geradas, e eu digo: não foram poucas.
Durante todo o tempo em que posters, fotos e notícias sobre o filme vinham à tona, grande parte do pessoal (mais uma vez eu incluso) ficava com os dois pés atrás. Como eles poderiam pegar 4 personagens de tanto peso (Homem de Ferro, Capitão América, Thor e Hulk), além do Gavião Arqueiro, a Viúva Negra e Nick Fury, colocar um vilão como Loki e os Chiaturi como pano de fundo pra uma batalha, e fazer isso tudo funcionar, sem nenhum dos personagens ter um destaque maior que o outro? Isso não parecia possível, ao menos não provável.
Trailers e mais trailers vieram, além de algumas cenas perdidas. Eu fui evitando o quanto pude disso tudo, pra ter o máximo da sensação no filme. Podia não estar botando lá muita fé, mas ainda acreditava que ao menos algo divertido viria.
Aí, veio o filme.
Foi um tapa na cara, é bom dizer logo agora.
Cada personagem teve seu destaque devidamente dado. Sim, incluindo o Gavião Arqueiro e a Viúva Negra!
Scarlett Johansson não foi apenas uma gostosa. Sua atuação foi sim digna de nota.
Mark Ruffalo. Esse, a grande surpresa do elenco. Seu Dr. Banner foi um dos grandes nomes do filme, mas o Hulk foi a grande genialidade na história!
Robert Downey Jr. foi mais do mesmo. Ou seja: arrebentou.
Chris Evans manteve a ótima atuação do filme solo do Capitão,e o personagem me pareceu melhor na tela do que nas HQs.
Chris Hemsworth fez seu Thor ficar melhor nesse filme que no filme solo.
Tom Hiddleston foi um Loki muito superior ao filme do Thor. Vimos, finalmente, Loki em ação!
Grandes cenas de luta, momentos que você ri até não querer mais… enfim, o filme funcionou melhor do que qualquer pessoa poderia imaginar.
Acho que não dei nenhum spoiler de Vingadores durante o texto.
Se reclamarem dos outros filmes, podem sentir meu desprezo eterno.

Anúncios

Ações

Information

2 responses

30 04 2012
Arthur Gatti

Sensacional apontamento….

Amanhã assisto e comento algo melhor…mas a expectativa ta foda….

O que sinto é que antes do filme soltaram 14157463148546 trailers que, a meu ver, é a moda….estragando o filme já que você senta na poltrona sabendo toda história…. Por isso não assisti mais que 1 deles ^^

Vamos que vamos!

30 04 2012
Will Sparrow

Eu creio que foi bem isso mesmo, Tutu!!!
Por isso fiz o mesmo que você e evitei trailers ao máximo.
E foi válido: aproveitei MUITO o filme no cinema!!
E vou outra vez quinta pra pegar mais alguma coisa que deixei passar! =D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: