É só um arranhão! *ou Monty Python em Busca do Cálice Sagrado*

8 11 2010

Comédia. Algo muito apreciado por pessoas ao redor do mundo.

Muitos grandes atores de comédia já passaram pelo cinema. Jerry Lewis, Charles Chaplin, os irmãos Marx, os Três Patetas Moe, Larry e Curly, Gene Wilder, Mel Brooks, Peter Sellers, Oliver Hardy e Stan Laurel, Robin Williams, Ramon Valdés (o eterno Seu Madruga) e um pessoal mais recente, como os já carimbados Eddie Murphy e Jim Carrey, ou outros como Ben Stiller, Adam Sandler, Jack Black, Owen Wilson, Seth Green, Vince Vaughn e outros. Se eu ficasse aqui citando nomes, tomaria o post todo! E olha que ainda tenho MUITOS nomes aqui pra citar. Talvez o faça no fim do post, ou no próximo post, só pra homenagear comediantes.

Mas um grupo em especial foi marcante no cinema, principalmente no cinema europeu: Monty Python. O grupo, formado por Eric Idle, Terry Giliam, Graham Chapman, John Cleese e Michael Palin. Cinco ingleses e um intruso americano (Gilliam).

Eles primeiramente apareceram na TV, com esquetes de humor refinado, como sempre foi o humor britânico, mas que eles elevaram a outro nível!

Após isso, foram pra rádios, cinema, livros… enfim, eles viraram lendas!

Eles têm em seu currículo alguns  filmes: O Sentido da Vida, A Vida de Bryan, Eric o Viking, entre outros. E aquele que é o filme desse post: Em Busca do Cálice Sagrado.

O Filme

Lançado em 1975, esse filme conta a história do Rei Arthur, que parte em busca de cavaleiros para ir com ele em busca de Kamelot.

Rumo à Kamelot!

Rumo à Kamelot!

No caminho, ele dá de cara com o Cavaleiro Negro, lutando com alguém. Ao ver os incríveis métodos do Cavaleiro, Arthur pergunta se o cavaleiro quer se juntar a ele. Como não obtém resposta ele resolve prosseguir viagem, mas é impedido pelo sórdido Cavaleiro Negro. Eles então lutam, e Arthr massacra o Cavaleiro Negro que, mesmo desmembrado, não se dá por vencido.

"Foi só um arranhão!"

"Foi só um arranhão!"

Após isso, ele reúne os cavaleiros para a Távola Redonda: sir Bedevere, o inteligente; sir Lancelot, o bravo; sir Gallahad, o casto; e sir Robin, o não-tão-bravo-como-sir-Lancelot. Eles então partem rumo a Kamelot!

Mas, chegando lá, viram que era tudo muito chato e resolveram ir pra outro lugar.

"Nem queríamos a távola redonda mesmo!"

"Nem queríamos a távola redonda mesmo!"

Após desistirem, eles dão de cara com ninguém menos que Deus, que após mandarem eles pararem de ser idiotas, lhes dão uma ordem: ir em busca do Cáilce Sagrado.

"Vão atrás do cálice, AGORA!"

"Vão atrás do cálice, AGORA!"

Após isso, eles vão até um castelo perguntar sobre o cálice. Mas desobririam que ali estariam inimigos admiráveis: franceses, que dizem possuir o cálice.

Após diversos insultos e serem atingidos por coisas como esterco, galinhas e uma vaca, eles bolam um plano: adentrar o castelo dentro de uma lebre gigante de madeira que dariam de presente aos franceses.

O plano ia muito bem: eles construiram a lebre, colocaram em frente ao castelo, e os franceses a pegaram. Então, do lado de fora, sir Arthur pergunta a Bedevere como aquilo funcionaria. E a resposta foi clara: “Assim que anoitecer, sairemos de dentro da lebre e atacaremos os franceses”. Logo, um EPIC FAIL, que terminou com a lebre catapuldada em cima deles.

A Lebre Gigante de Madeira.

A Lebre Gigante de Madeira.

Após o fiasco, eles se dividem. Arthur e Bedevere, Robin, Gallahad e Lancelot partem em busca do cálice.

Rei Arthur e Sir Bedevere, após uma visão de um velho na cena 24, tem um encontro sinistro com “Os Cavaleiros que dizem NI!”, que mandam eles comprarem arbustos, ou eles diriam “NI!” eternamente.

"Nós diremos NI outra vez se não nos trouxerem um... ARBUSTO!"

"Nós diremos NI outra vez se não nos trouxerem um... ARBUSTO!"

Sir Robin encontra-se com guarda de três cabeças. Robin, com toda sua bravura, aproveita a brecha que o guarda lhe deu e foge, tendo que aturar pelo resto da viagem seu menestrel cantarolando coisas como “Sir Robin fugiu bravamente”.

"Devemos matá-lo! Devemos? Eu acho que não."

"Devemos matá-lo! Devemos? Eu acho que não."

Sir Lancelot, no meio de sua viagem, recebe ma mensagem numa flecha: uma donzela presa no Castelo do Pântano. Ele prontamente vai até lá, mas descobre que era apenas um principe cantor que queria sair de lá. Após matar quase todo mundo na festa do casamento do príncipe, ele vai embora para encontrar os outros cavaleiros.

Lancelot e a "donzela" em perigo.

Lancelot e a "donzela" em perigo.

Sir Gallahad acaba enfrentando uma tempestade mas, ao longe, vê algo no céu que se parece com um cálice. E vai em direção à ele. Mas ele acaba parando no Castelo de Antraz, com suas 150 virgens, todas desejando loucamente Gallahad, que no fim é salvo por Lancelot.

Gallahad e as virgens.

Gallahad e as virgens.

Após isso tudo, eles se reencontram. E então encontram o mago Tim. Ele os guia até uma caverna, guardada pela terrível besta de Caerbannog. Quando eles estavam apavorados ao ver todas as ossadas na entrada da caverna, eis que a besta surge: um fofo e branco… COELHO. Eles então zombam de Tim e vão adiante, quando são atacados pelo fofo coelho, causando mortes e ferimentos aos que ali estavam.

Não é uma gracinha?

Não é uma gracinha?

Após o estrago feito pelo coelho, Rei Arthur descobre que só uma arma é capaz de acabar com a feroz besta: A Santa Granada de Mão da Antoquia. Ela deve ter seu pino puxado, contar até três e ser atirada. Bom, o resultado foi um sucesso: o coelho explodiu em pedacinhos.

"Agora esse coelho vai ver só!"

"Agora esse coelho vai ver só!"

Dentro da caverna, eles descobrem um dos textos deixados por José de Arimatéia, escrito em aramaico, que lhes dá a localização do cálice: o Castelo de Aaaaaaah. Mas para saírem dali, precisam encarar a Lendária Besta Negra de Aaargh! Que acaba morrendo após o cartunista ter um ataque cardíaco enquanto a desenhava.

"RUNAWAAAAAAAAAAAY!"

"RUNAWAAAAAAAAAAAY!"

Eles, então, chegam à Ponte da Morte, guardada pelo velho da Cena 24. Eles precisam responder à três perguntas. Se errarem, serão condenados à morte. Se acertarem, podem atravessar. Lancelot, Bedevere e Arthur passam. Gallahad e Robin sucumbem às dificílimas perguntas “Qual sua cor preferida?” e “Qual a capital da Assíria?”.

"Qual é sua missão?"

"Qual é sua missão?"

Lancelot é preso por, durante sua jornada, matar um historiador. Bedevere e Arthur alcançam o Castelo de Aaaaaaah. Mas descobrem que ele é guardado por ninguém menos que… OS FRANCESES!

Após outra bateria de insultos e mais esterco, Rei Arthur convoca seu exército. Eles atacam os franceses! E então… a polícia chega, e prende todo mundo.

"Todo mundo parado!!"

"Todo mundo parado!!"

Bom, esse é o incrível “Monty Python em busca do Cálice Sagrado”.

Assistam, e sejam felizes!!

Anúncios

Ações

Information

2 responses

1 03 2011
Nicole

Noooossa, vi esse filme faz um tempo hein! Muito engraçado! E beeem estranho, tipo maluco demais! O_O
A cena do “só foi um arranhão” foi a que eu mais ri! ahuauhhau
Adorei a resenha, será que posso chamar assim!?

beijos will :***

1 03 2011
watchingnow

Acho que pode chamar de resenha sim, Nica. Foi bem isso que eu fiz! xDD
E essa é, definitivamente, uma obra-prima do humor non-sense!! \o\

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: