Sobre o Metallica, e o que esperar de “Death Magnetic”?

19 08 2008

Metallica em 1983
A banda no começo…

O Metallica (hoje formado por James Hetfield nos vocais e guitarra, Lars Ulrich na bateria, Kirk Hammet na guitarra solo e Robert Trujillo no baixo) foi uma das bandas precursoras do Thrash Metal, juntamente com outras bandas da Bay Area e outras (como Pantera, Slayer, Megadeth etc.). Seu primeiro álbum, “Kill ‘Em All” (1983), era considerado, inclusive, Speed Trash Metal (velocidade pura, mano! xD).

Kill 'em All
Velocidade nua e crua!

Nos anos subsequentes, ainda sairam álbuns melhores e mais técnicos (“Ride the Lightning” [1984], “Master of Puppets” [1986]), que elevaram a banda a um nível meteórico de sucesso de crítica e público! Mas durante a turnê do Master of Puppets, a banda perdeu seu baixista (Cliff Burton) num trágico acidente.

Cliff Burton
Uma grande perda no mundo da música…

Para substituí-lo, a banda traz Jason Newsted. Logo após a entradae de Jason, lançam o álbum de covers “Garage Days Re-Revisited” (1987) e, na seqüência, o clássico disco “…and Justice for All” (1988). A banda ganhou uma indicação ao Grammy, mas foi derrotada pelo Jethro Tull, numa controversa decisão. Após isso, lançaram o álbum homônimo “Metallica” (também conhecido como “Black Album”), em que fãs alegaram que a banda havia se vendido, pois o álbum soava absolutamente comercial, apesar de ainda ser pesado!

Metallica album
Capa bacanuda, essa!

Após um hiato de 5 anos, a banda volta a lançar um disco de inéditas. Na verdade, foi 1 álbum dividido em 2, quase o que o Guns n’ Roses fez com seus “Use Your Illusion I e II”: “Load” (1996) e “ReLoad” (1997). É fato que o “ReLoad” é considerado uma “sobra” de músicas não-utilizadas em “Load”, mas mesmo assim, fãs antigos (ou os que sobraram após o lançamento do “Black Album”) malharam de vez a banda, tanto pela mudança da sonoridade como pelo visual: cabelos curtos e um visual “comportado” fizeram com que a banda fosse execrada pelos seus fiéis fãs, mas também ajudaram a arrebatar novos fãs (eu conheci o Metallica logo ápós o lançamento do “ReLoad”, com a música “The Memory Remains”, em 1997)!

Load back
Nenhuma semelhança com aqueles caras lá de cima…

Após isso, a banda lança outro álbum de covers: “Garage Inc.” (1998), duplo, com vários novos covers no disco 1 e outros já conhecidos no disco 2. No ano seguinte, a banda vem com um projeto audacioso: “S&M” (1999), gravado ao vivo, em 2 dias, com a Orquestra Sinfônica de São Francisco, gerando mais um álbum duplo. Particularmente, foi um trabalho excelente da banda, em que as músicas revisitadas (e mais 2 novas: “No Leaf Clover” e “-(minus)Human”) ficaram muito boas com a entrada da orquestração. Mas, como sempre, tinham fãs para torcerem o nariz.

S&M
A capa do CD com a orquestra ao fundo

Após isso, eles lançaram uma música para a trilha sonora do filme “Missão: Impossível-2” (2000), chamada “I Disappear”. Uma música bem legal, seguindo um pouco a linha dos “Load/ReLoad”, só que melhor! Depois disso, brigas internas levaram a saída do baixista Jason Newsted, e uam crise se instaurou na banda. Após 6 anos sem lançar um álbum de estúdio, eels resolvem voltar a gravar um disco de inéditas e, ao mesmo tempo, procuravam por um novo baixista. Com o álbum pronto, e as linhas de baixo gravadas por Bob Rock (produtor da banda), a busca por um baixista terminou com a entrada de Robert Trujillo, vindo da banda de Ozzy Osbourne. E assim, a banda lança o álbum “St. Anger” (2003). Ele viria a ser o disco mais criticado da história da banda, principalmente pela bateria. Lars parece estar tocando numa lata de alguma coisa! E os solos de guitarra, que eram marcantes, despareceram. Isso era claramente um flerte com o Nü Metal.

St. Anger capas
Independente da cor da capa, um álbum péssimo!

Após as severas críticas (apesar de, 5 anos depois, eu perceber que algo nele não é tããão ruim assim) e 5 anos sem lançar absolutamente nada de novo (exceto o DVD “Some Kind of Monster” (2004), a banda está mais uma vez saindo com um disco de inéditas, chamado “Death Magnetic” (2008). Um trabalho junto com a internet, com um site chamado “Mission: Metallica”, disponibilizando downloads gratuitos de shows antigos e pagos de shows recentes, a banda parece ter voltado ao caminho certo. Críticos e algumas pessoas que já ouviram trechos de músicas dizem que, mesmo não sendo aquele Metallica da década de 1980, algo de bom pode estar vindo!

Death Magnetic
A capa do novo álbum

Enfim, eu ainda estou aguardando. Já é possível ouvir uma das novas músicas, que rolou num show recentemente: “Cyanide”. É uma boa música, e grande. Mas eu ainda prefiro ouvir o álbum de estúdio antes de dizer algo.

Ao som de: All That Remains – Circle II Circle

Anúncios

Ações

Information

4 responses

19 08 2008
Linx_Strife

yo mano will

sussu ?
ficou loko o blog
congrats

o///
depois passa lá no meu
achei que vc já tinha visto

20 08 2008
.hermanO.

Me admira muito essa banda merecer todo esse espaço no seu blog. Pela atual “exposição” desses caras, acho que duas linhas resolveriaum o problema. O Metallica possue apenas 4 discos e nada mais.

Fucking Hostile!
Abraços Bill.
Legal o BLOG.

20 08 2008
aLeDeris

aeee!

é mano… o Metallica vai ter que supreender com esse cd novo viu..

x.x

legal o blog by the way!

xD

20 08 2008
CRABMAN

CARA … CONCORDO COM O HERMANO… METALLICA FOI UMA BANDA MARAVILHOSA … ATÉ FALECER APÓS O DISCO ‘AND JUSTICE FOR ALL’.

BEM BACANA SEU BLOG ….

ABRAÇO WILLY …
APROVEITE E MANDE UM ABRAÇO PRÁ ‘NOSSA AMIGUINHA’ ….. KKKKKKKKK

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: